Jornal Estadão entrevista com Lina Nascimento

Educação financeira vira matéria de jardim da infância

Especialistas e pais ensinam noções sobre investimentos e valor do dinheiro para crianças a partir dos 3 anos

Começar a falar sobre dinheiro para uma turma de pré-escola foi um desafio para a professora Lina Nascimento, que dá aula para 25 crianças do jardim de infância na pequena cidade de Vila do Bispo, no sul de Portugal. Para manter os alunos de 3 a 6 anos motivados a aprender sobre o assunto, ela teve de criar uma linguagem lúdica e compatível com as capacidades cognitivas da turma.No início de cada ano letivo, Lina, as crianças e seus pais definem um sonho a ser conquistado. A partir daí, o grupo todo deve pensar em formas de arrecadar dinheiro e poupá-lo para que esse sonho se torne realidade. Para materializar a missão, Lina distribui a cada criança três cofrinhos, que representam os alicerces da educação financeira: doação, poupança e investimento.

“Achei que seria difícil de eles entenderem o cofre do investimento, mas me surpreendi. Na hora de explicar, peço para pensarem nos ingredientes de um bolo: vocês pagarão pelos ingredientes um preço menor do que aquele que venderão o bolo. É assim que eles entram em contato com a ‘magia’ da multiplicação do dinheiro”, diz Lina.

A professora portuguesa faz parte de um novo movimento de especialistas que tentam introduzir o universo das finanças para crianças logo em seus primeiros anos de vida. Segundo estudiosos, o esforço vale a pena, já que é na primeira infância que elas estão mais propensas a absorver essas informações.

No primeiro ano de vida do projeto de Lina, o dinheiro que a turma arrecadou com a venda de bolos em mercados da cidade virou uma viagem a Lisboa, onde as crianças conheceram o Oceanário e participaram da atividade de dormir com tubarões. Esse foi o ponto de partida para mirar mais alto nos anos seguintes: andar pela primeira vez de avião e brincar de reis e rainhas no Palácio de Queluz foram desejos que também se tornaram realidade.

Ver Publicação
Ana Carolina Neira e Letícia Fucuchima, O Estado de S.Paulo
21 Agosto 2017 | 05h00

Showing 2 comments
  • Carla Codinha
    Responder

    Grande Lina ! Sempre a pensar no melhor para as nossas crianças! Obrigada por tudo ❤❤❤

  • António Valentim
    Responder

    Que bom ver uma profissional como a Lina ter ideias inovadoras e conseguir colocá-las em prática, com sucesso a florescer. Certamente que uma tal inovação, no mundo das crianças, vai criar bases diferentes e sãs na área da educação financeira. É uma visão humana construtiva num mundo atual financeiro demasiado narcísico, limitado e primitivo na sua visão.
    São pessoas como a Lina que participam, ao seu nível, para um mundo melhor.
    Parabéns pela pessoa que é, pela ideia, pelo site e pela concretização do projeto com esta dimensão.

Deixa o teu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Contact Us

Descrição possivel aqui

Not readable? Change text. captcha txt

Escreve o que procuras e faz ENTER para pesquisar